Friday, December 31, 2010

O 5º Encontro Nacional dos Escoteiros e Guias Adultos da Tunísia




Excelente jornada do escotismo adulto, é como devemos classificar o 5º Encontro Nacional da Tunísia. Dando nota do grande dinamismo que vive no momento, aquela associação levou até este encontro cerca de trezentos membros das diferentes regiões do país, que proporcionaram um ambiente de muita alegria aos mais de 50 participantes estrangeiros, entre os quais uma delegação de Portugal, formada por quatro membros da FAEP.
A organização foi perfeita, graças ao esforçado trabalho de uma dedicada equipa, , que dispensaram aos participantes todas as atenções e muita simpatia.
Uma Guilda da Tunísia tocando musicas populares


Alguns participantes, com as guias da Malásia em primeiro plano

Do programa do encontro é justo distinguir a preocupação dos organizadores em proporcionar aos visitantes um bom conhecimento do seu país e das suas realidades, em agradáveis passeios às diferentes regiões que valorizam turisticamente a Tunísia. Assim, tivemos oportunidade de conhecer Tunis, Hammamet, Nabeul, Kaairouan, Gafsa, Touzeur, Chebika, Tamaghza, Onk Jemal, Nefta, Kebili, Matmata, Gabés, etc. apreciando as suas paisagens, os seus monumentos e o seu assinalável grau de desenvolvimento. Claro que também nos foram próporcionadas algumas incursões no deserto e uma visita aos “ghorfas”, povo que vive nos ocos das rochas do deserto.
Plantação de árvores na Escola Secundária de Touzeur


Pôr do sol no deserto

Sunday, December 26, 2010

O Compromisso Associativo do ESCOTISMO ADULTO

Convite á formação de novas comunidades do Escotismo Adulto
Por Ángel Jiménez Canino, Capi, de "El Bordón" de Córdoba



Este convite dirige-se a todos aqueles que acreditam que os valores contidos na Promessa escotista têm algum significado, incluso na etapa adulta da vida.

Em primeiro lugar, aos escoteiros e guias que, tendo terminado a sua experiência escotista na associação juvenil, desejam continuar um percurso de formação contínua.

Principalmente quem a, tendo vivido o escotismo ou o guidismo também em adulto, como chefe na associação juvenil, deseja trabalhar concretamente no político e no social sem perder simultaneamente o gosto de educar-se segundo o método escotista.

Depois, aos pais e aos amigos dos escoteiros, que descobriram o Escotismo pelos próprios filhos e estão sentindo profunda fascinação.

A todos eles dirigimos o convite para se juntarem ao movimento escotista adulto e, se têm tempo, vontade e energia, dar vida a uma nova comunidade de escotismo para adultos. É sempre melhor constituir um novo Núcleo de Escotismo Adulto (ou “guilda”), do que juntar-se a uma já existente. Os Núcleos de escoteiros adultos têm necessidade de serem formados por amigos, por pessoas que se sentem bem juntos.

Propomos-vos um movimento associativo de adultos formado por homens e mulheres dispostos a viver a aventura da história do amanhã de esperança, em cuja construção todos somos chamados a participar, mas que não ocupe demasiado espaço nem tempo nas nossas vidas, ou seja, na proporção dos ritmos a que cada um se imponha, com fins e objectivos precisos, conduzido democraticamente e onde a participação seja um acto efectivo.

Há-de ser um movimento que unifique nossas forças e vontades num projecto comum de verdadeira inter-ajuda. Cada um com a sua participação, grande ou pequena, com papel relevante ou modesto, e com a firme consciência de que “para salvar o mundo é tão válido descascar batatas como construir catedrais”.

Há-de ser uma associação de homens e mulheres em acção, aliados da Natureza, atentos aos mais necessitados, disponíveis e esperançosos da inovação e mudanças. Homens e mulheres de paz e de diálogo.

Tudo isto se pode viver dentro de uma associação de Escotismo Adulto, seja como membros participante efectivos, quer como meros simpatizantes, que podem participar pontualmente nas actividades organizadas.
.
(retirado, com a devida vénia, da revista TREBOLIS)